7 de jan de 2011

Pour le Parapluie

(foto de Cartier Bresson)
Pelas horas que são
Prometo solemente
Te proteger da chuva
E do sol
E quando anoitecer
Ser teu apoio
Tua bengala
Teu escudo
Ou simplesmente
Pousar delicadamente no teu braço
Mas por favor
nunca me deixe
Sozinho
Numa chapeleira
De um café qualquer...

Nenhum comentário: