31 de jan de 2010

Ausência

por muito tempo achei que a ausência é falta,

e lastimava, ignorante, a falta.

hoje não a lastimo,
não há falta na ausência.


a ausência é um estar em mim,
e sinto-a, branca, tão pegada,
aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres.


porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.


Drummond

21 de jan de 2010

Franceses, Americanos, Papa Doc, Baby Doc... O terremoto no Haiti é fichinha






O cônsul geral do Haiti em São Paulo, George Samuel Antoine, afirmou em entrevista ao programa “SBT Brasil”, na quinta -feira, 14, que “acho que, de tanto mexer com macumba, não sei o que é aquilo... O africano em si tem maldição. Todo lugar que tem africano tá fodido”. Sem saber que já estava sendo gravado, o Boris Casoy da semana disse ainda que a tragédia causada pelo terremoto que atingiu o país está sendo boa, pois traz visibilidade ao Haiti. “A desgraça de lá está sendo uma boa para a gente aqui” porque o país “fica conhecido”, acrescentou.



12 de jan de 2010

ontem?

já faz tempo que deixei a cama bagunçada e a louça por lavar,
o acordeon de oito baixos largado em algum canto da sala
já faz tempo que não fumo na sacada,
que não pego o elevador e aperto no 4º andar
já faz tempo que não leio dostoiévski e não ouço cole porter
é parece que  faz tempo
mas que nada, foi só ontem...

6 de jan de 2010

HumHum...

O tempo tem tempo de tempo ser,
o tempo tem tempo de tempo dar,
ao tempo da noite que vai, correr,
o tempo do dia que vai chegar.

Ruy Barata