12 de jun de 2008

queria ter escrito isso


O que te dou, hoje?

Hoje, te dou minhas

Palavras.

Tradução mais tosca

do que vai aqui.

De um horizonte míope.

do tamanho de Zuyderzee,

o mar morto, ou quase,

de Camus.

Margens planas, perdidas

na bruma,

não se sabe onde começa

ou acaba.

Por isso singramos...

Hoje, te dou minhas

angústias, mas também

vão as certezas.

A certeza da angústia

E a angústia da certeza.

Hoje, te dou meu lado

Bandini.

Como Dorothy Parrish

sempre fora uma coisa

tão secreta, e enchendo-me

de um doce desejo, uma

garota adorável.

Hoje me dou a ti.

Como Chinasky. Mas você sabe,

Só as pessoas que enchem o saco

Ficam de saco cheio. Têm de

viver se cutucando continuamente

para se sentirvivas.

E é o que me cutuca continuamente

e me faz sentir vivo, o que queria

te dar hoje.

Bina Jares

Um comentário:

Bina Jares disse...

Essa é minha declaração para uma garota adorável, chamada Luciana Hanna Haber.